Pescadores amadores são flagrados com mais de 200 kg de pescado no Rio Aquidauana.

 

Sete pescadores foram presos durante a fiscalização da Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul, no Rio Aquidauana, na última sexta-feira, 5. Eles transportavam 212 kg de pescados de várias espécies, entre elas dourado, pacu, piraputanga e piauçu.

 

De acordo com a PMA, dentre os 212 kg havia 120 kg de pescado beneficiado em postas de pacu, separado em pacotes de 1 kg, sendo que estas eram de peixe fora da medida permitida. Duas caixas térmicas de 100 litros e seis carretilhas com varas também acabaram apreendidos.

 

Foram presos: um aposentado, um administrador de empresas e um funcionário público, residentes em Primavera (SP); um administrador de empresas, residente em São Paulo (SP); um comerciante, residente em Nova Londrina (PR) e um vendedor e um empresário, residentes em Salvador (BA).

 

Os pescadores foram encaminhados, juntamente com o material apreendido, à Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana, onde eles foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória. Se condenados poderão pegar pena de um a três anos de detenção. Cada autuado recebeu multa de R$ 6.240.

 

O pescado será doado a instituições filantrópicas.

 

fonte:http://revistapescaecompanhia.uol.com.br/fique-por-dentro/sete-sao-presos-por-pesca-predatoria-em-aquidauana-ms/

Neste segundo semestre, os pescadores profissionais e aquicultores interessados em cursos de qualificação profissional em pesca e aquicultura terão mais 20 mil vagas no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC).

“O Brasil precisa qualificar e profissionalizar os pescadores. Só assim, vamos conseguir aumentar de forma acelerada e qualificada a produção do pescado no país”, destaca o ministro da Pesca e Aquicultura Eduardo Lopes. Para ele, os cursos proporcionam ao pescador conhecimento técnico e avançado, melhorando não só os resultados na criação de peixes como também a segurança da navegação.

Com carga horária de 160 a 360 horas, os cursos são o resultado de acordo de cooperação entre o Ministério da Pesca e Aquicultura e o Ministério da Educação. Esta parceria permitiu a criação de uma modalidade específica do PRONATEC para os profissionais do setor pesqueiro e aquícola, o “PRONATEC Pesca e Aquicultura”.  No primeiro semestre de 2014, 8.667 vagas foram ofertadas, das quais 4.467 no Nordeste e 2.687 na região Norte.

“Além dos pescadores, o programa atende os familiares que atuam ou desejam atuar na cadeia produtiva do pescado”, explica o secretário de Planejamento e Ordenamento da Pesca do MPA, Flávio Bezerra da Silva.

Segundo ele, a qualificação profissional dos pescadores e aquicultores, por meio dos cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) do PRONATEC, é uma importante oportunidade de aprimoramento profissional, inclusive para quem tem pouca ou nenhuma experiência no setor.

Os cursos têm diversos objetivos, entre eles minimizar a perda de qualidade do pescado, melhorar técnicas de manipulação, agregar valor ao produto, fazer o aproveitamento dos subprodutos do pescado, melhorar os resultados na criação de peixes e ampliar noções em segurança da navegação.

Aproximadamente metade das vagas do segundo semestre serão ofertadas na região Nordeste. A região Norte ficará com 8079 vagas, o Sudeste com 5985, o Centro-Oeste com 1338 e a região Sul com 124 vagas.

Serão ofertados cursos de Aquicultor; Agente de desenvolvimento cooperativista; Artesão de biojoias; Condutor de Turismo de Pesca; Criador de Peixes em Tanque Rede; Criador de Peixes em Viveiros Escavados; Marisqueiro; Operador de Beneficiamento de Pescado; Operador e Mantenedor de Embarcações de Pesca Artesanal; Pescador; Pescador Profissional (POP Nível II); Piscicultor;Preparador de Pescado; e Redeiro de Pesca, entre outros.

As inscrições são gratuitas e realizadas nas Superintendências Federais da Pesca e Aquicultura de cada Estado. Confira no link abaixo o endereço das superintendências e os documento necessários à inscrição nos cursos.

 

Documentos necessários para a efetivação da matrícula:

a)Copia da carteira da identidade – RG

b)Copia do CPF

c)  Comprovante de endereço

d)Comprovante de escolaridade ou alto declaração.

 

Requisitos

Escolaridade mínima definida no Guia Pronatec de Cursos FIC

 

Taxas

Não existem taxas.

 

Observação: As comunidades podem apresentar suas demandas de qualificação profissional à Superintendência da Pesca e Aquicultura do seu estado. As solicitações serão repassadas às instituições ofertantes do PRONATEC. O objetivo é viabilizar a oferta das turmas durante o período de pactuação de vagas no MEC.

A apresentação da demanda não garante a oferta do curso. A garantia se dará mediante a efetivação da matrícula realizada pelo beneficiário juntamente à Instituição ofertante do curso.

  fonte:http://www.mpa.gov.br/index.php/ultimas-noticias/429-20-mil-novas-vagas-sao-abertas-para-cursos-de-qualificacao-em-pesca-e-aquicultura

 

 

 

Contato

mapahome

Av. Paulista, 475 - 3º andar

Bela Vista - São Paulo /SP

Tel: (11) 2149-0590 / 2149-0565

JoomShaper