Nesta quarta–feira (17), tomaram posse no Palácio do Planalto, o conselheiro da ANEPE Marcos Vinicius Glueck e segundo secretario Antonio Carlos Ferreira de Araujo  como Conselheiros no Conselho Nacional de Aquicultura e Pesca – CONAPE, órgão colegiado consultivo do Ministério da Pesca e Aquicultura.

 Na sequencia da posse, foi apresentado pelo presidente do Conape e o ministro da Pesca e Aquicultura, Eduardo Lopes, lançamento do  evento “Os Diálogos Regionais da Pesca e Aquicultura”, a ser realizado entre os meses de agosto e setembro.

Segundo o ministro Eduardo Lopes “Vamos promover uma série de 7 encontros, com a presença de representantes qualificados do setor, para analisar o que já foi feito e apontar diretrizes para o futuro. Queremos dinamizar políticas como o Plano Safra, permitindo de fato o custeio da produção, tanto na pesca quanto na aquicultura e a promoção de investimentos como a  compra de novos equipamentos, tanto para pescarias quanto para criações”afirmou.

Para ele, um dos desafios do MPA, é derrubar preconceitos de agentes financeiros, melhorando as condições de financiamento e acelerando o processo de modernização do setor. “Com embarcações mais eficientes, como por exemplo, a pesca extrativa se torna mais seletiva e pode atingir pescarias que o País não realiza ou realiza pouco, como as localizadas em regiões mais distantes da costa, na Zona Econômica Exclusiva e em maiores profundidades, destacou Lopes. 

 O ministro finalizou o discurso, informando que o pescado, nos últimos anos, se firmou e se apresenta como uma grande oportunidade para o Brasil e para os Brasileiros. “Significa renda, emprego e desenvolvimento, associado à produção de uma proteína nobre, saudável e sustentável ambientalmente. É uma conquista do nosso País, do povo brasileiro, que temos a missão de defender e fazer crescer ainda mais”, disse.

  Esta é a quinta renovação do Conselho. Os novos conselheiros do Conape terão assento no colegiado por 24 meses, durante o biênio 2014-2016. As eleições dos representantes da sociedade civil foram realizadas no último mês de maio. 

Fonte:http://www.mpa.gov.br/index.php/ultimas-noticias/212-ministro-da-pesca-da-posse-aos-novos-conselheiros-do-conape

 

Evento acontece no Anexo do Palácio do Planalto, nesta quinta-feira, às 14h30, com a presença do ministro Eduardo Lopes. 

Nesta quinta-feira, dia 17 de julho, tomarão posse em Brasília os 54 novos dirigentes do Conselho Nacional de Aquicultura e Pesca (CONAPE), que irão representar, de forma paritária, a sociedade civil e o governo federal na entidade.

Com a presença do ministro Eduardo Lopes, da Pesca e Aquicultura, a solenidade de posse será realizada, a partir das 14h30, no auditório do Anexo  do Palácio do Planalto.

Esta é a quinta renovação do conselho. A nova gestão terá assento na entidade por 24 meses, no biênio 2014-2016.  O CONAPE, que representa as bases do setor pesqueiro nacional, presta consultoria e encaminha reivindicações ao Ministério da Pesca e Aquicultura. As eleições dos representantes da sociedade civil foram realizadas no último mês de maio. Ao todo, o Conape conta com 54 conselheiros, dos quais 27 representam a sociedade civil.

No dia seguinte (18) os representantes farão a primeira reunião ordinária do Conape. “Na oportunidade vamos estabelecer um plano de trabalho e as prioridades para a atuação do conselho”, disse José Maria Pugas, presidente da comissão eleitoral e representante da Confederação Nacional dos Pescadores e Aquicultores (CNPA).

A entidade contribui com sugestões e mesmo reivindicações que possam fomentar o desenvolvimento as cadeias produtivas da pesca e aquicultura.

“De fato, a participação dos conselheiros do CONAPE é relevante para o planejamento e o ordenamento da atividade pesqueira, que gera alimentos saudáveis à população e proporciona milhares de empregos em todo o País”, lembra Roseli Zerbinato, secretária executiva do órgão consultivo.

 

Confira as entidades eleitas para o Conape:

 

MOVIMENTOS SOCIAIS E DOS TRABALHADORES DA PESCA E AQUICULTURA:

 

·         Associação Brasileira de Oceanografia (AOCEANO), um conselheiro;

·         Associação Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática (AQUABIO), um conselheiro.

·         Confederação Nacional dos Pescadores e Aquicultores (CNPA), cinco conselheiros;

·         Federação Nacional dos Engenheiros de Pesca do Brasil (FAEP/BR), quatro conselheiros;

·         Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários Afins (FNTTAA), três conselheiros;

·         Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte Aquaviários e Aéreos, na pesca e nos Portos (CONTTMAF), dois conselheiros;

·         Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), um conselheiro

  

   ÁREA EMPRESARIAL DA PESCA E AQUICULTURA:

 

·         Conselho Nacional de Pesca e Aquicultura (CONEPE), quatro conselheiros;

·         Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), dois conselheiros;

·         Confederação Nacional da Indústria (CNI), um conselheiro;

·         Associação Brasileira dos Criadores de Camarão (ABCC), um conselheiro;

·         Associação Brasileira da Indústria de Processamento de Tilápia (AB-Tilápia), um conselheiro;

·         Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (Anepe), um conselheiro.

 

ÁREA DE ACADEMIA E PESQUISA:

 

·         Associação Brasileira de Oceanografia (AOCEANO), um conselheiro;

·         Associação Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática (AQUABIO), um conselheiro.

 

fonte:http://www.mpa.gov.br/index.php/ultimas-noticias/187-tomam-posse-nesta-quinta-feira-os-novos-conselheiros-da-pesca-e-da-aquicultura

 

 

 

Apresentação1

Prezados Senhores,

 

Por meio deste, convidamos para participar de reunião preparatória para participação do Brasil na ICAST 2014.

 

Como é de seu conhecimento, e no contexto do Acordo de Cooperação celebrado entre o Instituto Brasileiro de Turismo EMBRATUR e o Ministério da Pesca e Aquicultura MPA, que prepara a participação do Brasil na ICAST 2014,

 

A fim de alinhar a estratégia comum dos diversos parceiros (setor e governo) faz-se necessário a participação de representante do setor na reunião preparatória de participação no evento, que terá lugar no espaço da Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva - ANEPE em São Paulo, a reunião será realizada na FIESP- Federação das Industrias do Estado de São Paulo localizado na Av. Paulista, 1313 - 11º andar - Sala 1150 -  Bela Vista, no dia 10 de junho as 10:00 da manhã.

 

A presença institucional de nossos órgãos é essencial para o bom andamento das tratativas.

 

Aproveito a ocasião para renovar nossa manifestação de consideração.

 

Atenciosamente,

 

Favor confirmarem presença  até o dia 09 de junho para credenciamento e liberação do estacionamento pelo telefone: (11) 2149 0590 / 0565 

ou pelo e-mail;  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Eleições do CONAPE definem representantes da sociedade civil

 

Após eleições tranquilas e que transcorreram com relativa rapidez, já no final da manhã desta quinta-feira (29 de maio) era conhecida a composição (confira no final da matéria) das entidades que representarão a sociedade civil no Conselho Nacional de Aquicultura e Pesca (Conape), órgão consultivo do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), no biênio 2014-2016.

Os 14 delegados de entidades ligadas à pesca e aquicultura que participaram das eleições mantiveram, apesar de algumas disputas, as entidades já representadas no Conape, e com a mesma proporção de conselheiros em cada uma delas. Ao todo, o órgão conta com 54 conselheiros, dos quais 27 representam a sociedade civil.

“Entendo que a eleição foi um sucesso e reforçou a composição atual, para que possamos fortalecer muito mais o conselho e dar o suporte necessário ao ministro para as grandes questões da pesca e da aquicultura nacional”, avaliou José Maria Pugas, presidente da comissão eleitoral e representante da Confederação Nacional dos Pescadores e Aquicultores (CNPA).

A posse dos conselheiros está prevista para o próximo dia 16 de julho, em Brasília. No dia seguinte (17) os representantes farão a primeira reunião do 5º mandato do Conape. “Na oportunidade vamos estabelecer um plano de trabalho e as prioridades para a atuação do conselho”, acrescentou José Pugas.

Do total dos conselheiros eleitos, 15 representarão as entidades e organizações dos movimentos sociais e dos trabalhadores da pesca e da aquicultura; 10 as entidades empresariais; e dois os centros de academia e pesquisa.

Tranversalidade

De acordo com Roberto Imai, coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva da Pesca e da Aquicultura (COMPESCA), da FIESP, o Conape tem importância estratégica para os segmentos de pesca e aquicultura nacional.

“As eleições, de que participei como delegado, mostraram que há disputa e um processo de crescimento das representações, o que é muito importante para a atuação estratégica e a transversalidade entre os diferentes setores atendidos pelo conselho, que têm questões em comum”, diz.

Ele destacou a importância de o País aproveitar, da maneira mais ordenada e sustentável possível, o potencial de atividades relacionadas ao Ministério da Pesca e Aquicultura, como pesca artesanal, pesca industrial, pesca e cultivo de peixes ornamentais, pesca esportiva e aquicultura.

Marcos Glueck, delegado nas eleições e integrante do conselho estratégico da Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (Anepe), acredita que o Conape é um espaço importante para a defesa dos interesses da pesca amadora e esportiva. “Defendemos mais espaço para o nosso setor, que é grande gerador de empregos, no turismo, na indústria, no comércio e em outros setores”, diz. No entanto, Glueck entende que esse espaço tem de “estar aliado aos aquicultores e pescadores artesanais”, já que compartilham de um “ambiente comum”. “ Assim, vamos criar alternativas para a exploração sustentável dos segmentos”, esclarece.

Para Antônio Carlos Ferreira de Araujo, da comissão eleitoral, a permanência das entidades no Conape se justifica. “Elas fizeram um bom trabalho e é justo que continuem atuando”. Ele ressaltou, inclusive, a importância da continuidade das entidades representativas da academia e pesquisa, para o “ordenamento ser inteligente e positivo para todos”.

Confira as entidades eleitas para o Conape

ENTIDADES DE CLASSE E ORGANIZAÇÕES DOS MOVIMENTOS SOCIAIS E DOS TRABALHADORES DA PESCA E AQUICULTURA:

  • Confederação Nacional dos Pescadores e Aquicultores (CNPA), cinco conselheiros;
  • Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte Aquaviários e Aéreos, na Pesca e nos Portos (CONTTMAF), dois conselheiros;
  • Federação Nacional dos Engenheiros de Pesca do Brasil (FAEP/BR), quatro conselheiros;
  • Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários Afins (FNTTAA), três conselheiros;
  • Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), um conselheiro.

ENTIDADES DA ÁREA EMPRESARIAL DA PESCA E AQUICULTURA:

  • Conselho Nacional de Pesca e Aquicultura (CONEPE), quatro conselheiros;
  • Confederação Nacional da Indústria (CNI), um conselheiro;
  • Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), dois conselheiros;
  • Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (Anepe), um conselheiro;
  • Associação Brasileira dos Criadores de Camarão (ABCC), um conselheiro; e
  • Associação Brasileira da Indústria de Processamento de Tilápia (AB-Tilápia), um conselheiro.

ENTIDADES DA ÁREA DE ACADEMIA E PESQUISA:

  •   Associação Brasileira de Oceanografia (AOCEANO), um conselheiro;
  •   Associação Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática (AQUABIO), um conselheiro

  

Fonte: http://www.mpa.gov.br/index.php/imprensa/noticias/2946-eleicoes-do-conape-definem-representantes-da-sociedade-civil

 

Contato

mapahome

Av. Paulista, 475 - 3º andar

Bela Vista - São Paulo /SP

Tel: (11) 2149-0590 / 2149-0565

JoomShaper