GOVERNO DO TOCANTINS ESTÁ CONTRATANDO CONSULTORES QUE POSSAM AUXILIA-LO NO DESENVOLVIMENTO DA PESCA ESPORTIVA NO ESTADO.

 

Prorrogada para 12/12/2017, a solicitação de manifestação de interesse para contratação de consultoria para elaboração do plano estratégico e operacional de desenvolvimento da pesca esportiva do Estado de Tocantins , realização de capacitação, produção de layout, boneco do guia pratico de pesca esportiva nos municípios turísticos selecionados através do projeto de desenvolvimento regional integrado e sustentável di estado do Tocantins – PDRIS EMPRESTIMO nº 8185-BR

 

MI-013/2017-SEDEN- REPUBLICAÇÃO - CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO E OPERACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA PESCA ESPORTIVA DO ESTADO DO TOCANTINS.

 

Link de acesso MI-013/2017: http://seplan.to.gov.br/pdris/divulgacao-das-manifestacao-de-interesse/manifestacoes-de-interesse-de-2017/mi-0132017-seden--republicacao---contratacao-de-consultoria-para-elaboracao-do-plano-estrategico-e-operacional-de-desenvolvimento-da-pesca-esportiva-do-estado-do-tocantins/

 

 

DEPUTADO DECIDE ARQUIVAR PROJETO DA "COTA ZERO" NO BRASIL

 

 PLl 6439 ARQUIVADA

 

PL 6439 pretendia proibir o que causasse “sofrimento” ao peixe


O Projeto de Lei que pretendia tornar obrigatória a cota zero do pescado no Brasil foi arquivado pelo próprio autor, o deputado delegado Edson Moreira (PR).


A decisão foi revelada pelo parlamentar à reportagem da Pesca & Companhia, que havia feito alguns questionamentos de interesse da comunidade da pesca.


O PL 6439/2016 já vai sido aprovado na Câmara, mas “após detalhada análise junto a especialistas, pescadores profissionais, pescadores esportivos, ambientalistas, biólogos e ictiologistas”, acabou suspenso.


Ainda de acordo com o parlamentar, “a tramitação do PL se encontrava em andamento, tendo sido apresentado um substitutivo que definia somente a proibição de métodos de pesca ou manipulação do pescado que provocassem sofrimento desnecessário aos animais, portanto, a intenção do projeto seria de proporcionar melhores mecanismos de proteção ambiental e de evitar maus tratos aos animais, porém, houve divergências de interpretação quanto ao texto apresentado”.


“Tenho plena consciência de que a pesca esportiva se encontra em franca expansão no Brasil, movimentando um mercado importante de equipamentos, pacotes turísticos, profissionais cada vez mais habilitados e que se fortalece em clubes, associações e federações, e o meu intuito é que esse crescimento se dê em boas bases”, continua.


Por prever a cota zero e por causar divergências entre o que seria “causar sofrimento” ao peixe, o PL acabou muito criticado nas redes sociais. Entidades chegaram a mobilizar internautas para a não-aprovação do texto. Link do Projeto, na íntegra - http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2116356


“Dessa maneira, decidi por arquivar a proposição, a fim de que o diálogo continue sempre a servir como base para a proposição de projetos a contento e me coloco ao inteiro dispor”, termina o deputado.

Fonte: http://revistapescaecompanhia.com.br/noticias/deputado-decide-arquivar-projeto-da-cota-zero-no-brasil

COORDENADOR REGIONAL DO VALE DO RIO GRANDE /SP, MINISTRA PALESTRA NA CIDADE DE ORINDIUVA/SP.

 

WhatsApp Image 2017 11 23 at 05.52.02 1WhatsApp Image 2017 11 23 at 05.52.05

 

No dia 23 de novembro de 2017, o Coordenador Regional da ANEPE do Vale do Rio Grande/ SP, Nelson das Virgens, ministrou 05 (cinco) palestras para a rede municipal de ensino do município de Orindiuva/SP.

O objetivo de apresentar para os alunos e professores das escolas municipais, uma introdução do turismo mundial, nacional e da região do Vale do Rio Grande, o crescimento econômico que podemos ter nas cidades com o turismo da pesca recreativa/esportiva, turismo de aventura (rural, ecológico, convencional ), dentre outras atividades, gerando novos empregos e oportunidades de negocio, vem crescendo cada vez mais.

Nosso Objetivo é cobrir todas as escolas Estaduais e Municipais que fazem parte região do Vale do Rio Grande/SP, que totalizam 12 municípios SP/MG.

 

"ANEPE - Trabalhando para a Defesa e Estímulo da Pesca”

 

ANEPE PARTICIPA DA PRIMEIRA EDIÇÃO DO CONGRESSO DE ISPO ACADEMY

 

20171121 180119 2

No dia 21 de novembro, o Conselheiro Estratégico, mais conhecido como Betinho Oliveira, apresentador do programa a Arte do Atado na FishTV , proprietário da Betinho Fishing & Adventures, presidente da Federação Paulista de Pesca Esportiva, Turística e Ambiental e diretor adjunto do COMPESCA/FIESP, ministrou uma palestra na Primeira Edição do Congresso de Ispo Academy, organizados pela Associação Brasileira da Industria do Esporte – ABRIESP no Hotel Tivoli Mofa.

O tema abordado foi “Números do esporte”, apesar da falta de informações dentro do setor da pesca esportiva, foi possível apresentar alguns números deste mercado, neste evento também estiveram presentes a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial - ABDI, Associação pela Industria e Comércio Esportivo – APICE, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos - APEX e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP.

Com relação aos números do mercado, a ANEPE, vem trabalhando em cima do governo para obter numero deste mercado através de estudos e pesquisas.

"ANEPE - Trabalhando para a Defesa e Estímulo da Pesca Esportiva Brasileira"

 

Petição pede cota zero para bacia do Prata

 

Documento, que deve atingir 100 mil assinaturas, será encaminhado para autoridades.

Com o objetivo de cuidar do estoque de peixes das águas da bacia do Prata, a segunda maior do Brasil, foi criada no dia 19 de novembro uma petição que pede cota zero para espécies nativas da região. A ideia surgiu durante o I Workshop do Vale do Rio Grande. "Percebemos que toda a bacia está precisando de preservação ambiental. A legislação atual não está dando conta dessa questão", ressalta Nelson Das Virgens, coordenador do Vale do Rio Grande da Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (Anepe) e presidente da Associação de Turismo Interestadual do Vale do Rio Grande (Ativarg).

De acordo com Nelson, a cota zero é a saída para diminuir a pesca predatória, aumentar a população de peixes e, assim, estimular o turismo sustentável de pesca esportiva. A expectativa é que a petição chegue a 100 mil assinaturas. Quando atingir um número considerável de nomes, o documento será encaminhado para autoridades. Os interessados podem acessar a petição através do link abaixo. 

Link de acesso a petição: https://secure.avaaz.org/po/petition/PESSOAS_EM_GERAL_DO_BRASIL_AMBIENTALISTASPESCADORES_ESPORTIVOS_COTA_ZERO_PARA_ESPECIES_NATIVAS_DA_BACIA_DO_PRATAPARANA_E/?wh&utm_source=sharetools&utm_medium=whatsapp&utm_campaign=petition-458948-PESSOAS_EM_GERAL_DO_BRASIL_AMBIENTALISTASPESCADORES_ESPORTIVOS_COTA_ZERO_PARA_ESPECIES_NATIVAS_DA_BACIA_DO_PRATAPARANA_E&utm_term=noHash+po

Fonte: http://www.fishtv.com/noticias/especiais/peticao-pede-cota-zero-para-bacia-do-rio-da-prata-1515

Contato

mapahome

Av. Paulista, 475 - 3º andar

Bela Vista - São Paulo /SP

Tel: (11) 2149-0590 / 2149-0565

JoomShaper